top of page
  • Foto do escritorOgro Comunicação

Lançamento das candidaturas para os conselhos da Petros será (1º/8) no CEPE Stella Maris

Entidades petroleiras em âmbito nacional e regional decidiram unir esforços para defender a Petros e encontrar uma solução definitiva para os problemas do equacionamento. Após extensos debates, optaram por lançar candidaturas que sejam verdadeiramente representativas e capazes de agregar apoio.

O anúncio das candidaturas acontecerá em um importante evento nesta terça-feira (1/08), às 9h, no CEPE Salvador Stella Maris, localizado na Rua Missionário Otto Nelson, 640 – Stella Maris. Serão lançadas três chapas, respaldadas por organizações como o Sindipetro Bahia, Astape Bahia, Aepet, Abraspet e Cepes, todas participantes do Fórum Baiano em Defesa da Petrobras, da Petros e da AMS.

Em nível nacional, as chapas contam com o apoio da FUP e da FNP, além de alianças com a Conttimaff (Confederação dos Marítimos), Fenaspe (Federação das Associações de Aposentados), Fetramico e Sitramico (trabalhadores da BR).

Essa frente unitária formada para disputar a eleição da Petros selecionou representantes que buscam eliminar os equacionamentos e garantir a sustentabilidade a longo prazo dos planos do Sistema Petrobrás. As duas duplas para o Conselho Deliberativo, compostas por aposentados e ativos, bem como a dupla para o Conselho Fiscal, composta por aposentados, são os nomes escolhidos para liderar essa importante causa. Campanha e eleições

A partir do dia 01/08, começa a campanha para eleger os candidatos. Será eleita uma chapa para o Conselho Deliberativo e uma para o Conselho Fiscal. O período da campanha será de 01 de agosto a 09 de outubro e o período de votação acontece entre os dias 25 de setembro e 9 de outubro. Podem votar todos os participantes regularmente inscritos na Petros até o dia 31 de maio de 2023 e em pleno exercício de seus direitos estatutários.


A própria Petros explica a importância desses conselhos para a gestão do Fundo de Pensão. “O Conselho Deliberativo é o órgão máximo de governança da Petros e aprovam, entre outras atribuições: as políticas de investimentos e políticas gerais de administração dos planos geridos pela Petros”.Já o Conselho Fiscal, como esclarece a Fundação, “tem como função fiscalizar a gestão da Petros. Esses conselheiros são responsáveis por emitir parecer sobre as demonstrações contábeis da Petros e acompanhar o programa de investimentos”.


Fonte: Imprensa Sindipetro Bahia

4 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page